quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Natal 6

Oi gente!!! Nossa família de amigos começou a diminuir, ou melhor, a se reciclar... esta semana o Gilberto e a Rosângela (Mente Sã) partiram para Cabedelo. O Hamilton também foi no dia seguinte levando o Piatã com a ajuda do Edson. Ele deixará o barco por lá e viajará por terra para Fortaleza, onde mora e o Edson vai voltar pra cá (também por terra), afinal a Doriane, o Tiago e o Puravida ficaram aqui em Natal. A família Ilha do Mel também viajou por terra. Deixaram o barco aqui com um marinheiro a bordo tomando conta e foram de avião para São Paulo para passar uns dias por lá. Em contrapartida temos conhecido algumas pessoas novas que moram aqui em Natal (Zeca, Lucia, Rinaldo, Geisa) e uma galera muito legal que chegou em alguns barcos estrangeiros. Tá certo que não é a mesma rotina, mas de vez em quando a gente senta e conversa um pouquinho também, em inglês. Tem um casal de ingleses que a gente conversou bem pouco, um casal com uma filhinha de 1 ano e meio, Muriel, e outro casal da Africa do Sul com um casal de filhos, o Camon de 7 anos e a Sage que aliás faz um aninho hoje. Todos moram a bordo e estão viajando pelo mundo nos seus veleiros. Como estamos nos aproximando da época propícia para ir ao Caribe essa galera vai se encontrando aqui pra continuar a subir juntas para lá. Eles partirão hoje mesmo, eu acho.
Por aqui tudo ótimo, estamos aproveitando bem e resolvendo coisas também. Ontem mesmo chegaram os filtros que encomendamos do Rio (pois aqui não achamos exatamente outros iguais aos que nos roubaram) e de tarde o Lu saiu para comprar as conexões e montar outro. Antes de dormir ele finalizou a montagem. Cuidamos também um pouco do Gandaia. Contratamos um cara para limpar o fundo que estava cheio de algas, Lu limpou a bomba do banheiro, eu fiz umas arrumações em alguns armários, enfim, coisinhas de rotina que não podem ser esquecidas.
Ah!! Encomendamos uma câmera fotográfica pois a nossa está morrendo aos poucos. Ela começou falhando o flash, depois o zoom travou e por último o foco pifou. Isso sem contar nas vezes que ela dá um defeito no cartão de memória e temos que tirar e dar uma balançada na câmera antes de recolocá-lo. Ás vezes temos que repetir esta operação umas 5 vezes até ela voltar a funcionar. Enfim, pedimos uma nova pelo Mercado Livre já que não conhecemos ninguém que viajará nesse período e não queremos ficar sem fotos da nossa viagem que ainda está longe de terminar.
No final de semana passado saímos a noite com Valeria, Julio e Guga. Fomos num show de música regional (era um Festival de música Potiguar) e depois entramos numa boate que rolava um sonzinho também de música ao vivo para dançar. Foi bem legal!
Tenho ido a praia aqui perto do clube praticamente todos os dias. Dou uma andada pela areia e depois de mergulhar fico um pouquinho curtindo o sol e o visual da praia do Forte que é onde sempre termino o passeio. Amanhã vamos pra Pipa e passaremos uns dois dias por lá. Mais tarde vamos mudar o barco para a vaga do Borandá, um catamarã que faz a travessia para o Atol das Rocas regularmente e que vai passar uns 6 dias fora. Conhecemos esta semana seu dono e esposa (Zeca e Lúcia) cariocas e o Zeca nos liberou para pararmos lá nestes dias que estaremos fora. A vaga é no pier e portanto, mais seguro. Nos mudaremos hoje e amanhã cedo pegamos o ônibus para a mini viagem.
É isso aí, temos vivido uma rotina gostosa rodeado de gente bacana e cada vez conhecendo mais pessoas novas, isso tem sido muito gostoso. Como vocês já puderam perceber, sempre estamos juntos seja para passear, seja para eventos gastronômicos dentro ou fora do clube. Esta semana mesmo fizemos um rodízio de macarrão onde cada barco trouxe um molho diferente e o Rinaldo e Geisa (do veleiro Oceanide) cozinharam a massa. Ficou show! Outra noite dessas saímos para um restaurante japonês no bairro Tirol (aliás muito lindinho). Pois é, come-se muito por aqui...
Ontem de tarde recebemos a visita do Guga e do Joca (que está trabalhando no ex-buraco do Ave-Rara, trimarã onde o Guga é comandante). O Lu quer fazer umas coisas no barco e talvez o Joca vá fazer uma parte do serviço. Olharam daqui e dali e no fim ficamos de papo no cockpit ouvindo um som até de noitinha, muito agradável. Essa galera tem sempre muita história pra contar e que rende muita risada, diversão na certa!
Ontem também tive a minha primeira experiência sozinha com o bote. Lu saiu para o Alecrim e fiz o trajeto clube/barco/clube levando o bote no motor. Na ida correu tudo bem mas na volta.... o motor morreu... tentei, tentei e não consegui religar. Remei até o Gandaia (ainda bem que não tinha muita corrente na hora), amarrei o bote e religuei. Saí... um minuto depois morreu de novo... voltei para me encostar no Gandaia e religuei de novo. Saí... morreu de novo... tentei, tentei e passou uma traineira na hora. Nem pensei duas vezes, pedi um reboque, meu braço já estava doendo de tanto puxar aquela bendita cordinha... cheguei no clube suando em bicas.... depois quando o Lu pegou o bote tudo funcionou normalmente, vai entender...
Galera, vou lá! Semana que vem continuo e conto como é Pipa. Espero ter fotos, vamos ver se conseguirei alguma coisa com a nossa câmera pois a nova só chegará na próxima semana, assim espero... Beijos e até!

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Indignação







Oi gente! Pois é, estamos todos indignados. Ontem de madrugada o Piatã, barco do nosso amigo Hamilton foi assaltado no meio da madrugada, amarrado a uma poita, em frente ao Iate Clube de Natal. Sorte ele não ter acordado nem com os latidos dos cachorros da escuna e nem com o barulho da invasão dos cretinos. Certamente estavam armados, ou eles não teriam sido tão ousados e se ele acordasse poderia ter sido pior.
Ontem de manhã viemos normalmente para o clube e ele veio nos contar o ocorrido. Entraram no barco tipo 2 e pouco da manhã e roubaram sua balsa salva-vidas que ficava guardada na popa. Os cachorros da escuna fizeram um escândalo, o pessoal da escuna acordou pra ver o que era, tentaram chamar o Hamilton e nada. Só depois de muito tempo ele acordou e levou o maior susto, imaginem!
Aí ele nos perguntou se não tinham levado nada do nosso barco pois alguém viu que eles tinham ido também para o Gandaia. Deu um frio na barriga de imaginar que eles poderiam ter entrado lá mas não ouvimos nenhum barulho suspeito. Além do que não sentimos falta de nada... bem, isso até hoje de manhã quando o Lu precisou pegar água. Ele sentiu falta do filtro que ficava dentro de uma sacola no cockpit. Pois é, eles foram mesmo lá e meteram a mão pra catar a sacola. Não sabiam o que era mas pegaram. Era nosso filtro... o pior mesmo é o desapontamento com a situação. Há alguns meses atrás roubaram dois motores do popa de um veleiro que estava aqui no Iate de Natal. Ouvimos dizer até que já sabiam quem era o cara, etc etc mas parece que nada foi feito mesmo... uma pena, uma lástima mesmo termos que passar por estas sensações mesmo vivendo em outra sintonia. Infelizmente é assim em todo lugar, temos mesmo que estar sempre atentos pois ninguém está imune de nada disso mesmo vivendo num ritmo de vida alternativo como o nosso.
Tirando este fato lastimável, temos feito alguns programas pela cidade. Outro dia fomos conhecer o Forte Três Reis Magos, muito bem conservado por sinal, bem legal. Visitamos também num passeio mais longo o maior cajueiro do mundo em Pirangi, gigante mesmo, muito lindo! Os cajuzinhos ainda estão começando a nascer e estarão bons pra colher mais pro final de novembro. Neste dia curtimos um pouco a praia de Pirangi também e fizemos a maior baldeação de ônibus pela cidade, aliás, cada visual mais lindo que outro, foi um city tour e tanto!
Fora isso muita social no clube, caminhadas na praia, almoços, lanches, churrascos e bate papos infindáveis. Natal está bem gostoso, é uma cidade acolhedora, as pesssoas são muito simpáticas e solícitas e a natureza é muito bela em cada detalhe que a gente vai conhecendo. Uma pena ter acontecido esse baixo astral de assalto porque estamos curtindo muito nossa estada por aqui.
Mas é isso aí, galera, acontece! Um beijo e até mais.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Natal 5


Sabado, 18/10/08. Nossa, hoje foi o dia da lombeira. De manhã saí pra caminhar e o Lu ficou pelo clube. Quando voltei, demos um tempinho por lá juntos e depois viemos para o barco. Fora o Lu que deu uma saída de bote pra pegar agua nos galões, passamos o dia inteirinho morgados, só curtindo ficar “em casa”. Ficamos ouvindo música, lemos, vimos TV, relaxamos o dia inteiro, foi muito bom. Confesso que estava com a maior saudade de ficar assim totalmente de papo pro ar.
Domingo, 19/10/08 – HOJE SIM, 2 ANOS DE GANDAIA!!!!
Acordamos umas 9h, dei uma limpada e arrumada no aniversariante e depois do meu banho, brindamos com Gandaia a data especial. Fiz uma caipivodca de banana, limão e canela que aprendemos naquele dia do passeio. Passamos a manhã ouvindo música, bebendo e preparando nosso almoço de comemoração. Fiz frango ao curry, afinal, minha especialidade. Depois de comer demos um tempinho mais e saímos para o clube. Ficamos lá batendo papo até umas 18h e voltamos. Esse final de semana foi bem caseiro mesmo. Foi bom pois curtimos bem nosso aniversário, e o Gandaia também.
Segunda, 20/10/08 – Hoje demos uma saída a pé até a Ribeira. Fica a uns 10, 15 minutos a pé aqui do clube. Fomos até uma loja chamada Maripesca comprar cabos e depois fomos andando até o mercado para nossa comprinha básica e pra comprar muzzarela e tomate pra pizza que vai rolar hoje a noite com a galera. O Nelson vai preparar a massa e vamos assar as pizzas no Ilha do Mel. Depois das compras demos uma relaxada no barco e mais tarde vamos para o rodizio da noite.

sábado, 18 de outubro de 2008

Natal 4 continuação








Quinta, 16/10/08 – continuação
Almoçamos no Mangai, delicioso como sempre. Elba Ramalho estava lá e foi super simpática. Saímos do restaurante, demos uma passeada pelo bairro (Lagoa Nova) e fomos comprar algo para comemoração com o Gandaia mais tarde. Chegando de volta no clube estava rolando a festa e mais tarde teria o tal desfile. A galera toda estava lá e resolvemos ficar pra curtir também. Até que foi legalzinho. Fomos conhecer o Ilha do Mel aproveitando que eles estão parados uns dias no pier, bem legal. O barco tem 52 pés, mó mansão.
Voltamos bem tarde para o barco mas ainda fizemos um jantar de comemoração. Foi legal, mas como já era tarde foi meio comer/dormir o que acabou me deixando aborrecida no dia seguinte. Comentando com o Lu de manhã que eu estava chateada que a gente nem brindado tinha, resolvemos olhar no diário de bordo o que havíamos feito no ano passado. Abrimos no dia 16/10, e não havia nada de especial. Foi quando me veio imediatamente uma luz e lembrei que a data não era 16, e sim 19. Nossa, adorei!!! Nada é a toa, por isso que a gente foi tão sem graça com o Gandaia, no fundo a gente devia saber que não era o dia certo. Dia 19 terá brinde, com certeza!
Sexta, 17/10/08 – De manhã cedo já fiz almoço, saí pra caminhar, na volta comemos e saímos rapidinho para a praia. Teve que ser tudo programado pra dar tempo de ir mais ou menos cedo pois aqui escurece rápido. Fomos para a praia de Ponta Negra. Sentamos em espriguiçadeiras embaixo de uma barraquinha, é claro, e ficamos a tarde toda curtindo aquela maravilha. O mar estava calminho e quente e o sol delicioso! Aproveitei para passear a beira mar enquanto o Lu cochilava. Na volta mergulhamos naquela piscininha. Foi 10!! Demos um rolé pela orla, tomamos sucos e voltamos.
A noite saímos com a galera para a comemoração do aniversário da Rosângela. Fomos no restaurante Farol, de frente para a praia, passamos no mercado para comprar uma torta e viemos para o clube onde cantamos parabéns com direito a bolo, docinhos e refri, foi bem legal! Ficamos de papo até quase meia noite e voltamos para o barco.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Natal 4




Terça, 14/10/08


Oi gente! Decidimos ficar na nossa vaguinha mesmo... de noite foi meio brabo pois acabamos tendo que ficar de plantão. O vento morreu completamente na madrugada e a maré girou os barcos doidamente. O pior é que nós estávamos no ferro e os outros barcos na poita, ou seja, nos movíamos diferente deles e a atenção teve que ser redobrada. Só relaxamos mesmo depois das 3h da manhã pois a maré começou a entrar e todos viraram juntos, inclusive nós. Hoje acordamos cedo e ficamos em função de trocar de vaga até umas 11h. Acabamos jogando ferro mais em frente ao clube perto de outros veleiros amigos que também estão só na âncora, vamos virar juntos sem o risco de bater. Agora somos vizinhos do Shiva, Piatã, Ilha do Mel e Matajusi. Acho que esta noite dormiremos mais tranquilos.

Depois da faina toda, saí pra dar uma caminhada e o Lu descansou um pouquinho. Voltei, almoçamos e viemos para o clube, fazer a social do dia. No final da tarde fomos todos ao salão da Kátia, irmã DE Lucia(com o sotaque). As moças fizeram as unhas e os rapazes cortaram o cabelo. Foi uma geral e tanto! Voltamos, mais social no clube e fomos para o barco.


Quarta, 15/10/08 – Nossa! Que noite bem dormida, maravilha! Acho que finalmente achamos um lugarzinho mais tranquilo. Pelo menos é o que parece!
Saímos juntos de manhã para o clube depois de eu fazer uma limpeza no barco. Como tinha areia no chão, uma coisa! Acho que vem com o vento, não é possível, não fomos a praia por estes dias...
Lu ficou por lá acessando a internet e dando uns telefonemas (pro cara do radar por exemplo que ainda não mandou o orçamento) e eu fui dar uma caminhada. Recebemos um email da Cris dizendo que nós aparecemos na última edição da revista Náutica mas ainda não conseguimos encontrar por aqui. Deve ter sido do Jorge que foi no barco nos fotografar lá em Santo André, eu comentei dele aqui no blog na ocasião. Estamos curiosos para ver.
A tarde rolou um almoço da galera. Cada um levou o que tinha de legumes, a Rosângela comprou mais algumas coisas na feira e preparou um feijão verde com legumes, carne de sol e linguiça (o prato tem nome mas não lembro). De acompanhamento tinha arroz e farofa. Ajudei lavando e descascando alguns legumes. Na foto do almoço estão (da esq. para dir) Lucia, Rosângela, eu e Doriane. A sobremesa ficou por conta da Valeria da Ilha do Mel, que faltou na foto. A base era de brigadeiro mas tinha um creme por cima e maça cortadinha, a galera foi aos delírios! O pessoal da Ilha do Mel costuma ficar meio fora, eles saem bastante pra passear especialmente por que são um casal (minha chará e Julio) com uma casal de filhos, o Teo de 11 anos e a Livia de 10. O projeto deles é ficar viajando pelo mundo durente 5 anos. Eles saíram em dezembro do ano passado, ou seja, estão só no comecinho. Não tínhamos tido muito contato com eles até agora mas estes dias começamos a nos aproximar. No final da tarde demos uma saída pra umas comprinhas e a Valeria foi conosco. Rimos um bocado, ela é uma figura! Vimos o por do sol com uma produção meio imitação do por do sol com o Bolero de Ravel ao fundo que rola diariamente em Cabedelo. Enquanto o sol se punha, um cara tocava sax numa canoazinha. Tem a foto aí... A noitinha viemos para o Gandaia e ficamos horas de bate papo, eu, Valeria e o Lu. Depois voltamos ao clube a ficamos até quase 11h. Ainda estão por aqui, Rosângela, Gilberto, Lucia, Nelson, Hamilton (marido da Vera, que viajou segunda, do Piatã), Edson, Doriane e Tiago(do Pura Vida) e o Guga, o capitão do trimarã Ave Rara que está de castigo por aqui consertando um rombo do barco. Ele é de Recife e tem que levar o barco de volta mas o conserto(como é de costume) está uma novela. Enquanto espera ele se junta a galera da alegria... por que aqui é só festa, o tempo todo...
Quinta, 16/10/08 – Hoje fazemos aniversário, 2 anos que moramos no Gandaia!! Como passa rápido, caramba! Acordei 10h e o Lu ainda dorme... são 10:30 agora e aproveitei pra escrever o diário. Não sabemos direito ainda o que faremos mas vamos comemorar, com certeza! Conto depois...

12:30h - Tomamos café, banho e viemos para o clube. Ficamos de papo um pouquinho, resolvemos umas coisas práticas (ainda estamos sem o orçamento, ai que meda!) e daqui a pouco sairemos para almoçar no Mangai (huuummmm) e passear por aí. Hoje vai ter um desfile de modas aqui no clube, tá o maior rebu, montagem de passarela na piscina, pessoal arrumando o som, um montão de gente num almoço dentro do salão, temos que sair logo daqui, tá mó zoeira! Mais tarde vamos ver se ficamos pra festa, ainda não sabemos.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Natal 3

Domingo, 12/10/08
E o almoço saiu... comemos umas 15h e quem preparou tudo foi a Lucia e a Rosângela mesmo. A Vera apareceu depois da sobremesa e disse que não havia combinado nada certo sobre preparar esse baião de dois. Mal entendidos a parte, o que importa é que estava tudo maravilhoso!! Uma delícia!! De sobremesa, a Lucia fez arroz doce de morango.... huuummmm.....
Depois de comermos ficamos de papo furado o resto do dia. Alguns viram o jogo do Brasil e outros ficaram na varanda conversando. Viemos para o barco umas 18h. Fui dormir cedo e o Lu ainda ficou enrolando um pouquinho. Uma hora da manhã, um levamos um susto. O gurupé (aquela ponta gigante que fica na frente das escunas) da Linagracht (que nos ajudou naquele dia) enconstou no nosso gerador eólico. Levantamos correndo e caçamos um pouco a nossa corrente para nos afastarmos dela. Ainda assim ficamos muito perto pois a combinação do pouco vento que estava no momento e a forte corrente fez com que ela viesse bem mais para frente, fazendo ela colidir conosco. Como é muito grande e pesada o vento girava a gente mas não girava ela e pronto, enrolou tudo. Ficamos meio de prontidão e depois de um tempo como o vento aumentou ficamos mais tranquilos pois ela se afastou novamente. Deu pra dormir e deixar pra resolver o que faríamos durante o dia. Jogar ferro de noite com correnteza forte e vento, ninguém merece!
Hoje de manhã fui dar uma caminhada e o Lu ficou no barco. Estávamos safos da colisão pois ventou forte o tempo todo deixando-nos distantes. Voltei, almoçamos e ficamos pensando na melhor solução já que hoje ninguém trabalha no clube e o ideal seria nos mudar com a ajuda do botinho de apoio e um dos meninos para jogar novamente os dois ferros. Estamos pensando em atracar no cais e amanhã cedo com a ajuda deles acharmos um melhor lugar. Se isso for mesmo rolar será no final da tarde pois o cais será utilizado pelo barco escola umas 16h e não podemos ficar lá. Enquanto decidimos, o Lu está dando uma geral nos guarda mancebos que estão sujinhos e eu aproveitei pra atualizar o texto do blog e arrumar algumas coisas.
16h - Decidimos poupar toda esta mão de obra e acho que ficaremos no mesmo lugar. De repente caçamos um pouco mais a corrente e amanhã nos mudamos com ajuda do pessoal. Resolvemos vir para terra para acessar a internet (só tem sinal no clube) e abastecer os galões de água. Aproveitando, envio o dia sem gracinha de hoje para vocês...
obs: Gilberto acaba de passar por aqui e foi conversar com o Lu sobre todo o ocorrido. Depois vou saber se ele decidiu algo diferente. No próximo capítulo atualizo as informações, até!

domingo, 12 de outubro de 2008

Natal 2


Oi galera! Ontem finalmente conseguimos resolver o problema do nosso motor de popa. Acordamos com o barco mexendo muito e eu mareada. Fiquei deitada sem coragem de levantar e o Lu só me esperando pra gente agitar as coisas do barco. Teríamos que arranjar um reboque pois com o vento do jeito que estava e eu enjoada, iria ser impossível remar. De repente, Gilberto e Rosângela aparecem de botinho. O Gilberto gentilmente havia vindo ajudar o Lu com o lance do motor, que surpresa boa! Ficaram lá fora resolvendo a questão enquanto a Rosângela e eu ficamos conversando. Aos pouquinhos eu fui melhorando e resolvemos preparar algo para almoçarmos. A estas alturas eles já tinham tido sucesso com o motor e foi a maior alegria! Almoçamos, comemos pipoca doce de sobremesa e ficamos de papo a tarde toda, super agradável! Mais tarde fui ao supermercado comprar as coisas para o almoço de domingo e o Lu abasteceu o barco com água, pegando com os galões, agora com o botinho motorizado fica bem mais fácil. A noite ficamos pelo clube com a galera, pedimos pizza para jantar e depois assistimos todos juntos um DVD no salão. Meia noite voltamos para o barco. Eu fui dormir e o Lu ainda ficou assistindo a corrida.


Domingo, 12/10/08 - Acordamos, fiz uma faxina no barco e viemos para o clube. Hoje vai rolar um baião de dois por aqui. A princípio a Vera do Piatã que iria fazer mas como ela viajou e não chegou até agora (e já passa das 13h) a Lucia (Avoante) e a Rosângela começaram a adiantar o processo. Depois conto como foi... até

Atualização Natal









































Segunda, 06/10/08

Oi gente!!! Hoje depois de alguns telefonemas e providências fomos passear na praia da Ponta Negra. Muito lindo o lugar! Pena que já era de tarde e não estávamos com roupa de praia pois deu vontade de dar um mergulho. Voltaremos lá preparados e com a câmera pois vale a pena! Passeamos pela orla e voltamos de ônibus até a praia dos Artistas. Lá saltamos pra comer uma pizza e voltamos de taxi para o clube. Estava rolando um churrasquinho aqui no clube mas só ficamos de papo mesmo, estávamos rolando...


Terça, 07/10/08 – Acordamos umas 9:30h e o Lu foi tentar tirar o radar para enviar para SP. Gente, não deu! A posição que ele tinha que ficar não ajudava pois não tinha apoio nennhum e ele precisava das duas mãos para tirar os parafusos. Tentamos colocar o cinto de segurança para enquanto eu o segurasse ele tentasse mas também não deu. Pra ajudar chovia e parava o tempo todo molhando tudo. Resolvemos ir para o clube tentar ajuda e aproveitando queríamos ver a possibilidade de mudar de vaga para mais perto do cais. Falamos direto com o Bosco, gerente da parta náutica que nos atendeu super bem e tentando daqui e dali, nos arranjou uma solução que no fim foi a melhor de todas. Nos sugeriu que parássemos a contrabordo de uma escuna grande que fica ancorada aqui no clube(a que está na foto). Passamos com o bote de apoio lá e conversamos com Francisco que mora a bordo. Prontamente ele aceitou nos ajudar, muito simpático. Viemos para o Gandaia, preparamos os cabos e defensas, o soltamos do ferro e poita com o apoio do botinho do clube e lá fomos nós atracar colado a eles de forma que o radar ficasse perto da escada da escuna para facilitar a operação. No fim, o Franciso e o Sandro (outro rapaz que estava lá) que conseguiram tirar o radar. Foi o maior trabalhão, nada fácil. Sem eles nem sei se conseguiríamos tirar o bicho, foi brabo mesmo, eles foram nota 10!
Resolvemos jogar ferro ali perto deles, que era bem mais próximo ao cais e ainda por cima ficaríamos com o apoio dos dois guarda costas da escuna, Uceu e Chico, dois cachorros que latem pra qualquer coisa que passe por ali, servindo de alarme para nós. É que aqui no clube rolam uns contratempos de vez em quando. Um dia desses assaltaram um veleiro e levaram o motor de popa do indivíduo. Parece que por aqui isso é comum...
Jogamos duas âncoras, novamente com o apoio dos meninos do clube e depois pedimos para outro mergulhar e checar se estávamos bem unhados. Aqui a correnteza é grande e queríamos ficar tranquilos. Saímos com o radar a tiracolo e fomos direto para o correio. Como ele era meio grandinho, não tinham caixa para embalá-lo e lá fomos nós tentar achar uma papelaria pra comprar plástico bolha e descolar uma caixona em algum lugar. Já exaustos das operações da manhã e azuis de fome fomos a caça do material. Ao virarmos a esquina do correio o Lu vê como uma miragem um monte de plástico bolha jogado numa esquina: Olha! Um monte de plástico bolha, vamos pegar!! Quando a gente olha melhor, percebe que todo aquele plástico estava dentro de uma caixa, e grande. Perfeito, estávamos com tudo que precisávamos! Voltamos lá e conseguimos embalar o radar lindamente com o improviso que no fim foi mais que a solução. Aí as meninas do correio confessaram que a gente iria andar um bocado pra achar a tal papelaria, caraca, que sorte de achar tudo no meio da rua!!! Enviamos o bendito e voltamos para o clube para almoçar, já roxos, eram 3 da tarde. Depois do almoço ficamos por ali na varanda descansando da correria e batendo papo com quem passava. Passamos no barco, tomamos banho e a noite saímos com a galera para um restaurante de comidas regionais chamado Mangai. Nossa, que perdição! Quem conhece, sabe! Saímos de lá rolando...tudo uma delícia!

Quarta,08/10/08 – Acordamos umas 8:30h, Lu pôs o bote na água, buscou água nos galões enquanto eu dei uma arrumada e limpada no barco. Ao tentar ligar o motor de popa, decepção, ele pifou de vez! Saí pra dar uma andada e ele ficou no barco aproveitando pra acabar de tirar os adesivos do patrocínio da refeno que ainda estavam colados no costado. Cheguei de volta com as roupas limpinhas da lavanderia, tomei banho, preparamos o almoço, comemos e saímos sem destino por aí. Resolvemos pegar o ônibus e passear até onde desse vontade de saltar pois pra ir a praia estaria tarde, aqui escurece meio cedo. Acabamos descendo ao lado de um shopping e entramos pra tomar um sorvete. Acabamos do Bob’s tomando ovomaltine... demos um rolezinho e voltamos para o clube. Ficamos de papo até tarde com a galera que estava fazendo um churrasquinho. Toda noite tem “evento” por aqui...

Quinta, 09/10/08 – Acordamos prontos para sair e passear de buggy com um carinha que nos foi recomendado. Chovia... transferimos para sexta e depois que a chuva deu uma paradinha saí para caminhar. O Lu ficou no barco de bobeira, vendo desenho... bem, quando eu cheguei, este era o quadro rsrsrs
Tomamos banho e fomos almoçar. Depois saímos para o supermercado Nordestão, voltamos, arrumamos as compras no barco, Lu colocou a peça no motor de popa que chegou pelo correio e fomos para o clube. Era dia de lanche... cada um levou alguma coisa e fizemos uma mesa de “chá das 5”, só que as 8h da noite. O motor de popa? Bem, este funcionou quando o Lu pôs a pecinha nova mas na hora H de irmos para o clube ele nos deixou na mão... fomos remando contra a maré até lá, foi um saco!
Lanchamos e depois ficamos de papo furado até meia noite.

Sexta, 10/10/08 – Acordamos cedo e nos preparamos para sair de buggy com Chris e Dirley do Shiva. Hoje tem!! Ricardo chegou pontualmente e umas 9:15h saímos. O passeio de buggy normalmente é meio radical, com emoção como eles dizem por aqui mas eu e a Chris não somos muito chegadas a estas emoções e pedimos que ele fosse mais light nossa aventura. Em alguns momentos ele não cumpriu a promessa e parecia que íamos sair rolando com aquele carro nas dunas, nossa, que doideira! No fim achamos engraçado mas na hora foi brabo! Gente, é tudo muito lindo, muito grandioso, um espetáculo da natureza! Passamos por vários lugares maravilhosos, paramos para tirar fotos, mergulhamos, Lu fez aerobunda e skybunda, tomamos caipivodca (ééé, até o Lu tomou!!), foi um dia cheio de novidades! Nosso roteiro foi assim: praia da Redinha, praia de Santa Rita, dunas de Genipabu(nossa!!!), Barra do Rio onde atravessamos com o buggy de balsa, Guaçandu, Lagoa do Pitangui onde paramos pra nos refrescar e sentamos numa mesinha dentro dágua, dunas douradas que foi filmado o final da novela “o clone”, praia de Pitangui, cachoeirinha onde também rolou uma parada pra banho, deserto dos anjos(caraca, lindo demais!), Rio das Cobras onde demos uma caminhada pela água, rasinha, um estrondo de beleza! O guia nos deixou num ponto e nos buscou mais a frente, na barraca da maravilhosa caipivodca. O cara tem criações próprias que ficam maravilhosas. Tomamos por exemplo caju com limão e outra de banana, limão e canela. Como disse antes, até o Lu bebeu!
Depois foi a vez do aerobunda e do skybunda... No aerobunda você senta numa cadeirinha e escorrega até a água e o skybunda você senta numa tábua de madeira e escorrega pela duna até um lago. O Lu fez os dois... eu não fiquei afim muito não... Depois passamos na praia de Portomirim e paramos para almoçar no Naf Naf. A volta toda foi pela beira dágua, um visual incrível ainda mais com o sol mais baixo uma luz linda de fim de tarde. Nos despedimos do nosso guia que nos deixou na padaria perto do clube. Tínhamos que comprar algo para mais tarde. Chegamos no barco, tomamos banho, demos uma descansada e ficamos no clube com os amigos batendo papo e curtindo os queijos e vinhos... este foi o evento da noite. Chegamos meia noite...



video

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Fotos Mergulho




Filminhos Refeno

video video

Noronha/Natal




Continuando...
Quinta, 02/10/08 – Conseguimos acessar a internet do Flamboyant e enviei a atualização do blog com as fotos de Noronha. Os filminhos não enviei senão iria demorar muito e já estávamos atrasados para a reunião da regata. Chegamos por lá umas 16h e já estava rolando... ao final da reunião ficamos na pousada de papo com a galera até anoitecer. Saindo de lá passamos num mini supermercado com a galera do Migrante e depois pegamos um taxi-buggy para o porto. Sentamos para comer uma coisinha antes de voltar para o barco e demos uma passadinha na ponta da praia para ver os famosos tubarões. Quando a maré está cheia eles ficam rondando por aquele cantinho pois os pescadores locais costumam jogar peixes para eles. Conseguimos ver um só bem rapidinho, ainda mais que já estava escuro. Mas foi legal! Assustador mas bem bacana!
Sexta, 03/10/08 – Acordamos 5:30, arrumamos nosso equipamento e saímos para mergulhar. Antes de sair tivemos um contratempo com nosso motor de popa. A mangueira que foi colocada para fazer a ligação direta de gasolina havia caído e o Lu teve que abrir o motor, tirar o tanque, ligar a mangueira, colocar de volta o tanque, fechar o motor e colocar mais gasolina. Tudo isso as pressas e com o mar mega mexido e ventando. Pra completar ainda faltava buscar a Nancy no El Arca pois ela faria o mergulho conosco e ficamos de levá-la de carona. Mas no fim deu tudo certo. Na hora marcada estávamos no pier esperando o catamarã da operadora que nos levaria para fazer os nossos mergulhos. O primeiro foi num ponto no mar de dentro chamado buraco do inferno e o segundo no mar de fora chamado buraco da cabrita. Gente, não tenho certeza absoluta desses nomes mas acho que era isso. Como nestes dias o mar está muito mexido (aliás época incomum para isso) tinha um pouco de suspensão e por isso a visibilidade não estava mil maravilhas principalmente no primeiro mergulho. No mar de fora a água estava mais azul, lindo! Dizem que por causa dessas atípicas condições a vida marinha também estava meio fraca. Vimos muitos peixinhos, uma tartaruga e uma raia mas parece que normalmente é muito melhor que isso. Mas foi bom, principalmente para tirar nossa ferrugem pois afinal não mergulhávamos a muito tempo. Valeu!
Obs: estou enviando uma foto das marolas que estavam rolando aqui dentro do porto onde normalmente é super abrigado. Só pra vcs terem noção do quanto estava mexido. São ondas pequeninas mas aqui normalmente o mar é super liso.
Chegamos no barco, almoçamos, demos uma descansadinha e saímos para a praia do cachorro. Lá encontramos o casal Shiva e o casal Maracatu. Ficamos numa mesinha de bate papo até o final da tarde e depois fomos comer tapiocas e esperar dar o horário para vermos as fotos do nosso mergulho na operadora (Atlantis). A fotógrafa acompanhou a gente no mergulho tirando fotos para depois vender para quem quisesse. As fotos não são nada demais mais compramos algumas só pela lembrança mesmo. Infelizmente ao tentarmos vê-las e enviá-las para o blog, deu erro na leitura do cd... fica pra depois... Voltamos para o barco e dormimos cedo.
Sábado, 04/10/08 – Acordamos 7h para preparar o barco para sair incluindo guardar todo o equipamento de mergulho, mó trabalhão. Soltamos a âncora umas 8:30h e começamos a ir em direção ao ponto de largada que seria 9h. E assim foi... largamos por último, pra variar, e saímos velejando já num ventinho forte antes de passar a ponta da sapata onde acabaria o suposto abrigo.
Obs: quando acessamos a internet (no dia da reunião) a previsão era de ondas de até 4 metros com vento forte. Ok, era tudo meio a favor mas era assim. Falamos disso na reunião mas ninguém se importou muito afinal era tudo empurrando... eu e o Lu estávamos pensando seriamente em ficar mais e esperar melhorar mas outras coisas estavam envolvidas como ficar mais em Noronha (coisa que não é tão simples assim) e nossa estadia no clube de Natal que seria facilitada (principalmente financeiramente) se participássemos da tal regata. Acabamos indo...
Quando passou a ponta da sapata..... o mar estava realmente grande e o vento realmente forte.... chegamos a pensar em voltar. Chamamos o Shiva pelo rádio e ele disse que tinha visto a previsão mais recentemente e que o mar baixaria de tarde. Resolvemos continuar... e ralamos..... gente, tomamos tanto banho de água salgada, cês nem imaginam... e olha que o Gandaia é alto!! O vento roncava e as ondas as vezes assustavam. Algumas eram gigantes, o barco deitava cada vez que vinha uma dessas. Ainda bem que era realmente tudo a favor e andamos bem a viagem toda, com média de 6,8 nós. Viemos com a vela grande rizada no segundo rizo a viagem toda e em alguns momentos com a genoa rizada também. Tudo pra tentar fazer a travessia ficar menos desconfortável. Eu fiquei bem enjoada, mesmo com remédios e remédios. Dormi grande parte do tempo dentro do barco e o Lu também só que no cockpit, contando com o apoio do radar. Mais tarde verificamos que o radar não estava funcionando...caraca, que sorte que nada aconteceu!
Na reta final, quase cruzando as bóias e a ponte, a maior tensão. As ondas continuavam batendo, as rajadas vinham constantemente, o mar mexidaço, o Gandaia adernado. O clube parecia não chegar nunca, que coisa! Mas chegamos...
As 15h e cruzamos a linha de chegada em frente ao iate clube de Natal. Estávamos tão cansados que nem vibramos tanto, queríamos pegar logo a poita e relaxar. Além da poita jogamos ferro com 30m de corrente pois aqui o vento é mega e a correnteza também. Só a poita não segura os barcos segundo informações locais. Tivemos o apoio do pessoal do clube para esta atracação. Já com o Gandaia paradinho, a hora da verdade... ver tudo que havia molhado com as ondas que estouraram no convés durante toda a travessia. Nossa, que chato! Tudo salgado, sofás, chão, lençol, paredes, desanimador... limpamos tudo, eu por dentro e o Lu por fora e depois de duas horas, um super banho mais que merecido. O barco ficou limpinho mas teremos um certo trabalho agora pra investigar onde são os pontos de entrada de água. Vamos fazer isso com calma aqui em Natal pois isso não pode mais acontecer, o sal estraga tudo.
Depois do banho e de falarmos com nossas famílias fomos de botinho de apoio para o clube. Estava rolando um show de forró e depois houve a premiação e um cocktail pra galera da regata. Desta vez não levamos nada mas na real, só queríamos mesmo era chegar bem, nós e o Gandaia. Esse foi nosso maior troféu! Acabamos saindo para um restaurante na praia dos Artistas com o pessoal do Migrante pois queríamos comida de verdade depois daquele dia de trabalho árduo e de alimentação precária. Desta vez não rolou nem almoço por aqui pois era impossível parar em frente ao fogão com o barco adernado do jeito que estava. Comemos só besteiras a travessia toda!
Jantamos e voltamos para o barco umas 22:30h. Desmaiamos!!!
Segunda, 06/10/08 – Acordamos 9:30h, fizemos umas coisas no barco, separei as roupas pra mandar lavar, escrevi o texto do blog e daqui a pouco vamos pra terra. Temos que providenciar o conserto do radar, do motor de popa, fazer compras, etc, etc, ou seja, tarefas chatas mas necessárias. Como ficaremos por aqui um bom tempo teremos tempo de tudo, obrigações e passeios.
Até mais gente!!